Dicas

4 cuidados necessários no trabalho em espaço confinado!

março 20, 2019
espaço confinado
Tempo de leitura 3 min
Powered by Rock Convert

O trabalho em espaço confinado é um dos mais perigosos e por isso requer atenção — prova disso é que existe até uma norma específica para regulamentá-lo. Estamos falando da NR33, que versa sobre as medidas de segurança que precisam ser tomadas nesse tipo de ambiente, de modo a zelar pela saúde e pela segurança dos trabalhadores, prevenindo acidentes. Trata-se de uma legislação específica, assim como a NR35, que trata de trabalho em altura, por exemplo.

Estar atento a tais medidas ajuda você a proteger seus colaboradores e a evitar processos e ações trabalhistas por acidentes. As precauções envolvem desde a preparação do local até o treinamento de pessoal sobre como agir em situações nas quais o risco é aumentado.

Para entender melhor como essa questão funciona na prática, acompanhe, abaixo, nossa listagem de cuidados a serem tomados em ambientes confinados.

1. Cautela com os riscos

Dependendo do ambiente, ele pode estar sujeito a soterramentos, alagamentos, asfixia, dentre outros riscos. O trabalho em tubulações, por exemplo, deixa os colaboradores expostos ao risco de possíveis rompimentos. É importante, então, garantir a segurança.

A má ventilação e a presença de gases tóxicos no ambiente podem causar asfixia, portanto é necessário avaliar essa questão. Em mineradoras, o risco de soterramento é grande, então o uso de escoras, nesse caso, é uma boa solução. O trabalho preventivo é fundamental para atenuar os riscos existentes. O uso de respiradores, monitores pessoais de atmosfera perigosa e outros equipamentos faz toda a diferença. 

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

2. Uso de EPIs adequados

Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) são fundamentais para a segurança do trabalhador. Além disso, todos os trabalhadores devem receber o treinamento adequado quanto ao seu uso. Em relação aos equipamentos, eles devem ser fornecidos gratuitamente pela empresa de acordo com o risco presente. A garantia do uso se dá por meio de supervisão, e essa também é de responsabilidade da companhia.

3. Avaliação da equipe técnico-responsável

A PET (Permissão de Entrada e Trabalho) é um documento obrigatório para todas as pessoas que atuam em espaço confinado. A equipe responsável pela segurança no trabalho fica incumbida de avaliar os riscos existentes e controlá-los.

No ambiente, também precisam estar presentes um supervisor de entrada (para garantir o acesso somente de pessoas autorizadas) e um vigia (que ajudará a zelar pela segurança dos trabalhadores durante o período de atividade).

4. Realização de treinamentos de segurança

Não são só os trabalhadores que operam máquinas que precisam de treinamento. Além de saber para que serve e como utilizar corretamente cada EPI, os trabalhadores que atuam em espaços confinados precisam saber como agir em situações de emergência. Eles devem estar cientes dos riscos existentes, bem como dos melhores procedimentos para atenuá-los. As medidas de segurança não precisam ser impostas quando os trabalhadores têm consciência da necessidade de cada equipamento e procedimento. Essa deve ser a principal preocupação dos responsáveis pelas equipes envolvidas.

O trabalho em espaço confinado, muitas vezes, faz-se necessário. Na impossibilidade de evitá-lo, todas as medidas de segurança devem ser bem observadas e seguidas, de modo a zelar pela saúde, segurança, dignidade e integridade dos colaboradores.

Este post foi útil para você? Você faz tudo o que está ao seu alcance para proteger aqueles que se dedicam a atuar em sua empresa? Se gostou do conteúdo, não deixe de assinar a nossa newsletter para ter acesso a outros igualmente importantes.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário