Dicas

Aprenda mais sobre a cultura de segurança organizacional

agosto 5, 2019
cultura de segurança
Tempo de leitura 7 min
Powered by Rock Convert

A cultura de segurança organizacional é fundamental para prevenir acidentes. Além disso, a legislação trabalhista é bastante rígida, prova disso é a aplicação de multas e autuações rigorosas às organizações que não cumprem as normas básicas de segurança.

Afinal, são os colaboradores que estão em risco e os prejuízos decorrentes dos acidentes de trabalho vão além do dinheiro, pois existe a possibilidade de o colaborador sofrer lesões permanentes ou no pior dos cenários, levar ao óbito. Sem contar o sofrimento da família, o receio da equipe e a reputação da empresa que fica prejudicada.

Quem atua nessa área, precisa promover essa cultura e permitir que ela seja compartilhada por toda a equipe. Certamente existem muitos benefícios nessa prática. Continue a leitura e aprenda como garantir isso.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Qual é a importância da segurança do trabalho?

A finalidade das implementações referentes à segurança laboral é manter a saúde e integridade dos profissionais.

No Brasil existem 37 normas regulamentadoras, publicadas pelo extinto Ministério do Trabalho e Emprego, que direcionou suas competências fiscalizatórias, assim como, suas normas legais e coletivas referentes à segurança do trabalho para o Ministério da Economia.

À primeira vista, a garantia de uma base hierárquica, que permita o cumprimento das normas e proporcione um ambiente laboral digno e seguro aos colaboradores, pode parecer algo sem importância. No entanto, o número de empresas que promovem esse tipo de segurança tem crescido bastante, basta ver os retornos positivos que essa estrutura oferece.

Um local de trabalho seguro, com acústica apropriada, iluminação adequada, que fornece equipamentos de proteção coletiva e individual (EPIs e EPCs), evita acidentes incidentes no trabalho. Isso resulta em menos afastamentos, estabiliza o Fator Acidentário de Prevenção (FAP), eleva o comprometimento e produtividade da equipe, entre outras vantagens.

Por fim, concluímos que manter uma estrutura segura dentro da organização é de grande importância, pois vai além de um simples cumprimento legal.

O que é a cultura de segurança organizacional?

O termo cultura significa um conjunto de ações e costumes que pode ser de uma única pessoa ou de um grupo de indivíduos. Quando isso entra em contato com ambiente laboral e com a segurança do trabalho, o resultado é sentido rapidamente.

Portanto, a cultura de segurança organizacional permite o compartilhamento de hábitos dentro da organização. Isso ocorre porque todos os envolvidos partilham conceitos e ideias que são comuns, formando um padrão.

Isso não necessariamente mostra bons ou maus costumes. É apenas um conceito genérico.

Apesar disso, nenhum técnico ou engenheiro de segurança e saúde do trabalho espera que o time de profissionais tenha uma cultura que seja contrária à saúde e bem-estar de todos. Por isso, criam-se regras e promovem medidas de conscientização sobre segurança laboral.

Gerencialmente falando, é preciso que os responsáveis por esse tipo de serviço tenham uma visão ampla a respeito de todo o andamento da empresa e seus processos. Assim, é possível fazer uma análise eficiente e encontrar todos os pontos falhos, a fim de buscar ações para resolvê-los.

Isso não significa seguir ordens cegamente, muito pelo contrário, é algo intrínseco dentro da corporação que deve ser colocado na mente dos colaboradores através de práticas seguras que aos poucos vão se transformando em hábitos. E essa não é uma tarefa fácil, pois só funciona quando todos os níveis hierárquicos se comprometem com a cultura de segurança organizacional. Logo, a perseverança coletiva é a chave para obter esse resultado.

Como criar uma cultura de segurança organizacional?

Confira algumas dicas para colocar esse objetivo em prática.

Implemente um sistema de gestão

A primeira coisa a ser feita é uma análise de riscos da empresa a fim de detectá-los, criar planos de prevenção e estimular a sensibilização de todos sobre a segurança do trabalho. Para reunir todas as obrigações, utilizar um software específico é essencial.

Por meio de uma dessa ferramenta, você consegue avaliar cenários e situações antes e depois da implementação de medidas de segurança, o que permite ver o que está funcionando e o que ainda pode ser melhorado.

Invista em treinamentos

É preciso investir no treinamento contínuo de todo o corpo de profissionais, para promover a reciclagem e atualização de normas de conduta mais seguras.

Além disso, é necessário instruir os colaboradores sobre o uso correto de equipamentos/máquinas e sobre a realização segura de suas tarefas. Também é importante orientar o setor de gestão da organização sobre como gerenciar esses processos.

Ofereça EPIs corretos e monitore seu uso

Segundo as recomendações da NR 6, toda organização deve fornecer EPIs compatíveis com os riscos que os profissionais estão sujeitos em suas tarefas. Além disso, você deve capacitar toda a equipe quanto ao uso e conservação desses itens.

Após mapear os riscos da empresa, adquira os equipamentos que serão necessários e distribua-os entre os colaboradores. Não se esqueça de verificar, antes de comprar, o Certificado de Aprovação (CA) dos EPIs, para garantir sua qualidade, e de criar ficha de controle de entrega dos equipamentos, na qual os colaboradores assinam sempre que receberem ou trocarem o EPI, para que se tenha um histórico de entregas e para o gerenciamento correto.

Mantenha as manutenções em dia

Em geral, grande parte dos maquinários requerem manutenções preventivas, o que ajuda a evitar acidentes e falhas. Portanto, fique atento em relação aos prazos de revisão do fabricante e não negligencie a realização desse tipo de procedimento preventivo.

Apesar de parecer um gasto a mais, essa atitude é, na verdade, um investimento, pois evita que acidentes e danos maiores aconteçam com os operadores. Lembre-se: quanto antes a falha for detectada, mais barata e segura é a solução.

Promova o bem-estar entre os colaboradores

Diversos acidentes são causados por cansaço, desatenção ou estresse. Para evitar essas fadigas, é preciso garantir que sua equipe tenha um ambiente de trabalho saudável e tranquilo. Incentivar pausas durante as tarefas, promover atividades colaborativas e ginástica laboral são maneiras de aumentar o bem-estar de todos.

Reconheça e forneça recompensas

Você sabia que profissionais satisfeitos e felizes rendam mais? Pois é! Colocar a cultura de segurança organizacional em prática é tão relevante quanto dar crédito quando ela sai do papel. Portanto, estude algumas possibilidades de incentivar seus colaboradores por meio de ações simples.

O reconhecimento e valorização quando os procedimentos são executados conforme às políticas de segurança ou quando ocorre a finalização de um treinamento obrigatório fazem toda a diferença.

Existem várias formas de fazer isso, como o envio de e-mails para dar feedback sobre o programa de prevenção ou a utilização de um quadro ou banner na linha de produção. Se achar pertinente, ainda é possível oferecer premiações para equipes que não registraram acidentes durante o mês, por exemplo.

Independentemente da “bonificação” escolhida, ela certamente gerará um estímulo aos envolvidos, que divulgarão a notícia para seus colegas e estimularão a prática. Com isso, você ganha economia e segurança, já que ações preventivas estão sendo promovidas, diminuindo o número de acidentes.

Esperamos que as informações desse artigo tenham ajudado você a compreender um pouco mais sobre cultura de segurança organizacional.

Para implementar a cultura de segurança, você pode contar com nosso auxílio por meio de treinamentos e serviços. Então, entre em contato conosco e conheça nosso catálogo vasto de cursos e soluções de gestão, conscientização, programas trabalhistas, projetos, prevenções, comportamento e meio ambiente.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário